[ Resenha ] Como (quase) namorei Robert Pattinson

Postado dia quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Nome: Como quase namorei Robert Pattinson                                                   
Autor: Carol Sabar
Editora: Jangada 
Páginas: 464 
Minha avaliação:  ★★★★ 


Sinopse: "Quando abro os olhos, ali estou eu. Deitada de bruços na areia da praia. E Robert Pattinson está passando óleo bronzeador nas minhas pernas". >> Aos 19 anos, Duda é literalmente viciada na saga Crepúsculo. Já perdeu a conta de quantas vezes leu os livros da série e assistiu aos filmes. Através de um perfil secreto na internet, ela se comunica com outras fãs do Crepúsculo que, assim como ela, estão totalmente convencidas de que não há garoto no mundo que valha um dente canino do vampiro Edward Cullen. Sua obsessão ganha fôlego com uma temporada de estudos em Nova York, onde ela faz planos mirabolantes para conhecer pessoalmente Robert Pattinson, o ator que interpreta o vampiro nos cinemas. Mas, após um incidente com seus únicos (e insubstituíveis!) livros da saga, Duda entra em verdadeiro surto de desespero. Percebe, então, que uma mudança radical em seu comportamento “crepuscólico” é mais do que urgente. O que ela não esperava era conhecer Miguel Defilippo, seu vizinho na ilha de Manhattan, que é a cara do ator Robert Pattinson! Apaixonante, lindo, rico, misterioso e ambíguo, Miguel acaba se tornando um desejo mais inacessível para Duda do que o próprio astro de Hollywood. Uma história cheia de humor, aventuras e reviravoltas, para você chorar de rir"


Nossa protagonista Duda, tem 19 anos, e é uma Cruposcólica (viciada em Crepúsculo), sabe todas as falas, já leu todos os livros várias e várias vezes. É Um pouco anti-social e prefere viver em seu mundinho, entre os livros. Cursa faculdade de jornalismo na PUC do Rio de Janeiro e irá para New York , com sua irmã, prima e amiga, fazer um curso de inglês. Diferente das outras que só pensam em se divertir nessa viagem, para Duda é a grande oportunidade de conhecer Robert Pattinson.

Os primeiros capítulos mostram o quanto Duda é louca pela saga crepúsculo, e principalmente pelo ator Robert. E passa horas e horas lendo os livros. Sua obsessão é tanta, que só em ameaçar jogar seus livros fora faz com que aceite qualquer coisa.

Logo no inicio da viagem, Duda tem sérios problemas com seus livros, ela os tranca em um cofre e não tem a senha para abrir. A única solução era esperar seu vizinho, que é o dono do prédio, aparecer para conseguir a senha.

Entre tentar aprender inglês e aproveitar sua estadia na cidade, Duda passa a andar pelas ruas com a esperança de encontrar algum famoso - principalmente Robert Pattinson. Só o que ela não imaginava era que seu vizinho - dono do apartamento em que está se hospedando - é um cara lindo, rico, que tem um volvo prata e é praticamente o clone do Robert. Só que se chama Miguel Defilippo.

Duda é tão obcecada pela saga, e depois fica sendo pelo seu vizinho Miguel, que acaba tratando o seu colega Pablo com indiferença, mesmo ele sendo um grande amigo, e estando sempre por perto para ajudá-la. Só que para ela, Miguel é um sonho de consumo se tornando realidade.

Como (quase) namorei Robert Pattison é um bom livro, com uma narrativa divertida e envolvente, que flui bem! Duda te faz dar muitas risadas com seu jeito de falar e agir. Simplesmente adorei!



Espero que tenham gostado!
Beeijos ;*





3 comentários:

Aione Simões disse...

Oi Milly!
O livro é mesmo divertido, dei várias risadas! Gostei bastante da narrativa da Carol :)
Beijão!

Paulo Mourão disse...

Esse não sei se teria vontade de ler..
não é preconceito e nem nada.. mas sei la, não é o tipo de leitura que curto..

cristiane disse...

Não. Nunca tive vontade de ler e por ser o que é desce lá embaixo na minha vontade. Essa pessoa aí...do título..não...

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...